X

Mentir para conseguir entrevista: vale?

Calma. Pelo menos no caso do dinamarquês August, foi uma mentira cabeluda, mas que quem caiu, gostou.

August, que é diretor de arte e estava em busca de um emprego, inventou uma história para chamar a atenção das empresas e conseguir uma entrevista: fingiu ser diretor de marketing de uma empresa que buscava por fornecedores. No papel de cliente, conseguiu com que as agências que ele desejava trabalhar acessassem seu site e vissem seu perfil profissional: empresas em que trabalhou, formação e respostas de perguntas frequentes que os recrutadores fazem. 

E você, mentiria para ter uma chance profissional?

O caso do August foi considerado pelas empresas como uma invenção estratégica, e não como mentira, e por isso gerou bons resultados. O profissional garantiu que, em apenas quatro dias, ele conseguiu sete entrevistas de emprego, sendo que em uma delas ele foi aprovado.

Com essa exceção a parte, mentir não é uma boa opção, principalmente quando as mentiras podem ser colocadas à prova, como é no caso das lorotas profissionais.

“Sim, eu tenho inglês fluente e estou apto para trabalhar usando o idioma.” – típica frase dos candidatos que acham que o inglês é só mais um critério de praxe para a vaga. Mas, e na hora H? Afirmar que possui um conhecimento que não tem pode causar situações constrangedoras, além de prejudicar sua imagem no emprego e, em alguns casos, em futuros empregos – sempre tem aquelas referências profissionais para ajudar ou atrapalhar, né?

Então, #FicaaDica: a mentira tem perna curta e nela você pode tropeçar.

Gostou do artigo?

Inscreva-se na nossa newsletter para receber mais informações, dicas e tendências sobre o mercado de trabalho e carreira.

últimas Postagens

Catho

Catho Online Ltda. CNPJ: 03.753.088/0001-00 Alameda Juari, 262 - Barueri, SP - 06460-090 Política de Privacidade

Gostou do artigo?

Inscreva-se na nossa newsletter para receber mais informações, dicas e tendências sobre o mercado de trabalho e carreira.

Fechar