X

Posse de Trump: algo de bom tem que existir

Mesmo sendo criticado por pessoas do mundo todo, no último dia 20, Trump tomou posse da poderosa cadeira de Presidente dos Estados Unidos. 

Sem nunca ter ocupado uma posição no governo, no setor militar ou qualquer cargo político; carregando acusações de racismo e preconceito contra o povo latino, e sexismo após manifestações sobre assédio sexual virem à tona – que o levou a perder apoio dentro do próprio partido – ; sofrendo forte oposição dos grandes veículos de mídia como The New York Times, Washington Post, USA Today e The Atlantic, e de celebridades como George Clooney, Lady Gaga, Katy Perry, Mark Ruffalo e muitos outros, Trump chegou lá.

Bem ou mal, aconteceu e o posto é dele. Teremos que engolir e ver o lado positivo. Algo de bom Trump pode proporcionar: é um belo exemplo de como NÃO começar a criar uma imagem visando a popularidade.

Não impor as convicções – se forem discriminatórias menos ainda – sob os outros é uma boa pedida para não começar errando. Liderar requer imparcialidade em muitos quesitos para manter o equilíbrio entre os diversos pontos de vista sobre um determinado assunto. E isso não significa se abster de opiniões e não abraçar causas. É possível considerar todos os pareceres para tomar decisões e seguir um rumo, mas, se vier a discordar das teses recebidas, determinar uma boa maneira de comunicar isso é fundamental. Você pode até pegar os exemplos de Trump, de quando ele não teve papas na língua nos pronunciamentos, e fazer tudo ao contrário.

Outro ponto positivo que a posse de Trump pode trazer como aprendizado pra sua vida é: como superar expectativas. Fique atento se isso acontecer e leve a lição. Vai ser difícil o novo Presidente decepcionar, afinal,  como ele poderia decepcionar se já não há boas perspectivas para seu mandato? Tirando reflexões de analistas políticos e econômicos, muito do que se espera da gestão é negativo, permitindo que os seus acertos se potencializem e sejam bem repercutidos.

Em muitos momentos, nós temos que desconstruir impressões que causamos e conquistar as pessoas que vivem ao nosso redor ou, até mesmo, que respondam a nós. Nesse caso, as dicas para você e para o Trump são: seja democrático – voltando naquilo de sempre considerar outras opiniões – e reflita a respeito do motivo das pessoas  se manifestarem contra você. Que tal anotar num papel – no caso de Trump, em vários papéis – o que as pessoas disseram de negativo sobre você e melhorar? Boa sorte!

Gostou do artigo?

Inscreva-se na nossa newsletter para receber mais informações, dicas e tendências sobre o mercado de trabalho e carreira.

 

últimas Postagens

Catho

Catho Online Ltda. CNPJ: 03.753.088/0001-00 Alameda Juari, 262 - Barueri, SP - 06460-090 Política de Privacidade

Gostou do artigo?

Inscreva-se na nossa newsletter para receber mais informações, dicas e tendências sobre o mercado de trabalho e carreira.

Fechar