X

“Sou workaholic, confesso! Viciado em hora extra”

Não caia na cilada de trabalhar mais de 50 horas por semana. Opte pelo equilíbrio entre vida profissional e pessoal. Cuide da sua saúde!

Se você é ou conhece um workaholic, aquela pessoa viciada em trabalho, o verdadeiro compulsivo, que dependente do trabalho e ultrapassa o tempo da jornada estabelecida pela lei, sabe bem o que é trocar todas as prioridades da vida para fazer aquelas horas extras que precisa tanto, seja para bater alguma meta ou para ter um dinheirinho a mais no final do mês.  

Mas porque nos tornamos assim? Talvez as dificuldades trazidas pela crise econômica do país e a necessidade de manter-se no emprego ou mesmo engordar o orçamento sejam os principais motivadores desse comportamento que tem roubado a saúde e a vida profissional.

De acordo com a lei trabalhista brasileira, a jornada de trabalho ideal é de 44 horas por semana. Essa é a lei vigente desde a Constituição Federal de 1988, mesmo frente à campanhas pela redução para as 40 horas.

Mas, segundo pesquisadores, o limite do corpo humano exposto a estresse e pressões do trabalho e de no máximo 50 horas semanais. Após isso, as possibilidades de desenvolver doenças cardiovasculares aumentam consideravelmente, assim como o consumo de álcool e tabaco, e ainda quadros depressivos.

Um estudo do Centro de Prevenção e Controle de Doenças dos Estados Unidos aponta que exagerar no numero de horas extras no trabalho afeta não só a saúde como também relações interpessoais, tornando os indivíduos cada vez mais afastados do equilíbrio que deveriam ter para ter uma vida saudável e com mais qualidade.

Um dado alarmante desse estudo, mostra que 10% das pessoas que trabalham entre 50 e 60 horas semanais possuem problemas de relacionamento. Esse numero salta para 30% entre pessoas que trabalham mais de 60 horas por semana.

Esse assunto te despertou vontade de ler mais? Cadastre seu e-mail e receba nossa newsletter! Nosso conteúdo e feito pensando em você e na sua busca pela felicidade em todos as áreas da vida e principalmente a profissional! Experimente!

Gostou do artigo?

Inscreva-se na nossa newsletter para receber mais informações, dicas e tendências sobre o mercado de trabalho e carreira.

E para quem pensa que esse estudo considera apenas a ótica do empregado esta enganado. Empresas também saem no prejuízo quando solicitam que seus colaboradores trabalhem mais. A pesquisa aponta que a produtividade cai muito quando a jornada semanal passa muito das 50 horas. Em industrias de manufatura um aumento de 10% na jornada significa queda de 2,4% na produção. Já em escritórios, a queda pode ultrapassar os 25% se a jornada excede as 60h horas semanais.

O ideal e chegar a um limite aceitável para seu corpo e buscar artifícios e técnicas para se tornar mais produtivo em menos tempo. Assim, a vida passa a ser mais leve, conciliando tarefas profissionais com vida pessoal, social e consequentemente a saúde.

Horas extras podem trazer benefícios ao bolso, porem o saldo final pode ser bem negativo, levando em consideração que o estresse aumenta o nível do hormônio cortisol no organismo, trazendo prejuízos como alterações no sono, no apetite, pressão sanguínea, sistema imunológico, memoria e humor.

Prepare um cronograma para ser mais produtivo e ter mais tempo para as coisas importantes da vida. Familiares, amigos e se sentir bem! O workaholic precisa ter um prazo de validade diário por dia, condicione-o a atuar em horário comercial e solte-se mais!

últimas Postagens

Catho

Catho Online Ltda. CNPJ: 03.753.088/0001-00 Alameda Juari, 262 - Barueri, SP - 06460-090 Política de Privacidade

Gostou do artigo?

Inscreva-se na nossa newsletter para receber mais informações, dicas e tendências sobre o mercado de trabalho e carreira.

Fechar